Tipos de navegação

Cada tipo de embarcação deve estar inscrita de forma correta. O Proprietário deve comparecer a uma Capitania, Delegacia ou Agência e apresentar a documentação necessária.

Ao ser inscrita a embarcação será classificada de acordo com suas características e utilidade previstas. A navegação interior é aquela realizada em águas abrigadas, dentro dos limites estabelecidos pela Capitania local para esse tipo de navegação. Isso inclui os barcos de pesca de pequeno porte, as lanchas menores, ou seja, todos os tipos de embarcações menores.

A navegação de mar aberto é aquela realizada em águas marítimas consideradas desabrigadas. Para esse tipo de navegação é indicado para embarcações maiores, como os iates e as embarcações que atendem aos requisitos de segurança em alto mar.

As áreas de navegação são distribuídas de forma que os equipamentos de navegação, segurança e nível de habilitação de quem conduz, e para atender aos requisitos de estabilidade, considerando as áreas onde será realizada a navegação:

Navegação interior 1, realizada em águas abrigadas como lagos, lagoas, rios e represas, barco de pesca e lancha podem ser usados nestas águas.

Navegação interior 2, realizada em águas parcialmente abrigadas, onde eventualmente sejam observadas  algumas ondas.

Navegação costeira, realizada em portos nacionais e estrangeiros dentro do limite de visibilidade da costa, até 20 milhas náuticas.

Navegação oceânica, definida como sem restrições de visibilidade entre portos nacionais e estrangeiros.