Avaliação bancária de casas recua

Melhor avaliação de imóveis

O preço que os bancos avaliam os imóveis na altura de conceder crédito à habitação sofreu uma ligeira quebra.

Pela primeira vez a tendência de subida do valor da avaliação bancária das casas sofreu uma quebra. Dados divulgados indicam que o preço médio a que os bancos avaliam os imóveis no âmbito da concessão de crédito à habitação recuou 0,2% no valor por metro quadrado.

Este decréscimo resultou, em particular, da diminuição de 0,8% registrada no valor médio das moradias, atenuado pelo ligeiro aumento do valor médio dos apartamentos (0,1%) para justificar a queda do valor da avaliação bancária.

A quebra observada no preço que os bancos atribuem aos imóveis na hora de conceder crédito à habitação não é, contudo, transversal. Em Lisboa, março foi assinalado por um novo máximo de 2011 na avaliação das casas. Agora, a avaliação bancária dos imóveis situados na área metropolitana de Lisboa, por exemplo, fixou-se numa média de 1.353 euros por metro quadrado. Ou seja, mais cinco euros face ao mês anterior, e o valor mais elevado desde junho de 2011.